JH PERÍCIAS

(17) 99628-4268

Diminua ou acabe com suas dívidas em bancos e financeiras

Escritório especializado em análise de contrato e matemática financeira atuando desde 2008 em centenas de ações. 

JUROS ABUSIVOS

Sabemos como diminuir os juros abusivos cobrados por bancos e financeiras.

Saiba mais

JUROS CAPITALIZADOS

Nem em todos os contratos é possível cobrar juros compostos. Nós identificamos as falhas contratuais.

Saiba mais

EXECUÇÃO DE TÍTULO EXTRAJUDICIAL

Neste tipo de ação os embargos podem ser propostos com as indicações das cláusulas com vícios insanáveis, que tiram a certeza, liquidez e exigibilidade do título.

Saiba mais

BUSCA E APREENSÃO

A ação de busca e apreensão não pode ser levada até o fim se houver cláusulas abusivas, que indicamos com detalhes.

Saiba mais

CHEQUE ESPECIAL

Na maioria destas relações negociais não há contratos, o que impede o banco de cobrar os mais diversos encargos, tais como juros remuneratórios, IOF, tarifas etc.

Saiba mais

CONHEÇA MAIS DOS NOSSOS SERVIÇOS

Somos especialistas em soluções para dívidas em financiamentos, empréstimos, busca e apreensão,  execução de título extrajudicial etc.

Sobre mim:

José Henrique G. Moreira

Administrador, perito, especializado em análise de contratos e matemática financeira, tendo participado como expositor da audiência pública promovida Superior Tribunal de Justiça (STJ) no qual se discutiu a legalidade da aplicação da Tabela Price com base na interpretação do art. 4º, da Lei de Usura, em 29/02/2016. 

Sobre o escritório:

Atuamos em dois tipos de assessoria

Financeira, na qual, após a análise do contrato (para iniciar ação revisional ou ação proposta pela instituição financeira) com base nas leis de regências pertinentes ao caso, assim como com suporte nas jurisprudências do STJ (em especial), fazemos nossas considerações sobre as possíveis falhas contratuais, tais como ausências de expressas e formais pactuações em suas cláusulas dos mais diversos ônus aos quais o contratante estará obrigado.

Detectando essas falhas, promovemos uma prévia sem custos para o interessado, informando-lhe os defeitos legais que encontramos e projetamos seu benefício econômico, assim como o preço de nosso trabalho.

Financeira e jurídica, sendo que agrega-se à assessoria financeira anteriormente descrita os benefícios legais possíveis de serem alcançados, quais sejam a declaração da descaracterização e do afastamento da mora do devedor e o impedimento de o credor:

  1.  Negativar o nome do consumidor/aderente
  2.  Protestar/executar título extrajudicial que for originário de dívida acometida de abusividade na normalidade contratual
  3.  Efetuar retomada de bem dado em garantia fiduciária
  4. Executar quaisquer garantias dadas em dívida acometida de abusividade na normalidade contratual.

Conheça mais sobre o mundo financeiro em nosso Blog!

A VERDADE SOBRE O ANATOCISMO

NEWTON BANDEIRA DE MELLO GOLEK* Ao longo dos 12 anos em que atuo como Perito Judicial na área Econômico-Financeira, especificamente quando o assunto é referente à capitalização dos juros pelos bancos, tenho observado que um determinado número de “profissionais” que se apresentam como “Peritos”, afirmam categoricamente que as referidas instituições […]

Leia mais

A Tabela Price capitaliza juros no critério composto

Apesar de o Sistema Francês de Amortização, também ser conhecido em todo o mundo como Price (no Brasil se agregou “Tabela”) em razão de Richard Price ser seu criador (para alguns) ou um simples divulgador (para outros), em nosso país muitos afirmam que as suas tabelas de juros compostos se […]

Leia mais

O QUE SÃO JUROS CAPITALIZADOS?

Durante décadas o Judiciário pátrio entendia que capitalização de juros era sinônimo de anatocismo, juros compostos ou juros sobre juros. Mas como há dois tipos de juros, existem dois tipos de capitalizações. Assim, para que fossem evitados erros de interpretação, o legislador inseriu na MP nº. 2.170-36/2001 a obrigação de […]

Leia mais

STJ – AUDIÊNCIA PÚBLICA – CAPITALIZAÇÃO DE JUROS E ANATOCISMO

Audiência pública promovida pelo Superior Tribunal da Justiça (STJ) na qual se discutiu acerca da definição do conceito jurídico de capitalização de juros vedada pela Lei de Usura e permitida pela MP 2.170-01 no âmbito do Sistema Financeiro Nacional, e pela Lei 11.977/2009, no Sistema Financeiro da Habitação, desde que expressamente pactuada, realizada no dia 29 de fevereiro de 2016.

Leia mais

Entre em contato conosco!

Open chat
1
Olá!
Posso te ajudar?